sábado, 18 de fevereiro de 2017

Dúvida Existencial

Ó Centro, meu gerador, por que me repele com essa força que mantém meu corpo afastado? Resta-me perambular pelos cantos estreitos e calçadas esquecidas, me equilibrando em paralelepípedos incongruentes como tudo o que sinto invadir minhas razões sempre tão pálidas e frágeis. Eu, fruto do que nunca alcançarei, sou do tempo em que a semente já foi plantada e brotou. A bela árvore cresceu e dela nasceu o esperado fruto que completa sem jamais estar completo, entende? Meu ciclo começa pela metade, o louco aprendeu e perdeu o êxtase de uma nova jornada. Eu caí verde e apodreço rápido enquanto meus restos se desintegram para servir de material orgânico para a próxima vida. Ela não lembrará de mim. Por mais vital, note que meu papel é obscuro como a deusa Hestia que acolhe quem precisa ser acolhido e que dela não abre mão. Sua presença é exigida assim como é ignorada. Sua originalidade inspira, mas a ela não é dedicada. Regida pela Lua, tendo a me esconder no esquecimento de um mergulho profundo. A água me transpassa, pois sou água. O vento não me leva, pois sou vento. A terra não me aceita, pois sou incorpórea e nós incorpóreas é que devemos aceitar e não buscar braços alheios que por mais que nos queiram só conseguem abraçar brumas que largam solidão e lembranças efêmeras. Quanto mais forte o desejo, mais distante eu estarei, então despeça -se o quanto antes enquanto volto para cuidar de quem me tem, a quem me entreguei, como se dá uma jóia a uma moça que a guardará como bem mais precioso e sairá somente com bijuterias que chamam menos atenção, ao som de melodias da caixinha de música mais querida e intocada. Ah, já sei! O final se junta ao começo e o Centro é moça e a moça é Centro. Aqui está uma (im)possível resposta a dúvida existencial que é tão forte agora como será fraca outro dia qualquer no qual me sentirei tão próxima a você que viraremos um só. A moça que abraça a árvore nascida da semente plantada no cerne do segundo dia de Julho.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Não seria maravilhoso?

                                                                           
                     
                                                                               ♡